Sunday, November 30, 2008

Primeiras críticas ao livro

Plantas do Poder... o Caminho da Alma
"Ayahuasca, o caminho da Alma" foi o código sublime que Géraldine Correia encontrou na linguagem dos homens para expressar aquilo que só é plenamente expressável na linguagem dos deuses que comunicam com Deus. Com uma elasticidade constante no seu pensamento irrequieto e iluminado a autora consegue, num só registo, aliar habilmente o caminho do seu Ser, a abordagem científica da planta e o seu uso em diferentes rituais e contextos, nos quais participou. O labirinto feito de personagens autobiográficas que vivem o poder da planta tem uma única saída - o próprio começo do livro onde Géraldine, desprovida de todas as cores extasiantes que brotam da planta, surge simplesmente transparente, dando sentido ao caos que abriu a porta para o Caminho. Apesar do rigor científico, este não é um caminho relatado por uma jornalista ou escritora. É o relato de uma Alma que desperta para o Caminho da Alma. As experiências relatadas, quer na selva quer em outros contextos, são especiais só pelo facto de serem únicas e vividas em profundidade.O dia amanhece...Rejuvenescida pelo vinho envelhecido da Alma, a Beleza do Ser sussura "E se é preciso sermos em absoluto, porque não sermos tudo aquilo que podemos ser?"
Aqui está o blogue original onde surgiu a crítica

Friday, November 28, 2008

Sunday, November 23, 2008

Documentário Envoyé Spécial Parte 2

Para quem quiser ver a segunda parte, ainda terá mais dúvidas... Mas verá um cirurgião que escolheu aprender medicina tradicional, e uma verdadeira metamorfose. Para quem esteve presente é sempre uma surpresa, pois durante as cerimónias estamos no escuro. Recordamos todos com um sorriso, todavia, rugidos de garganta humana. 
E a pergunta mais importante de todas: quem nos garante que saímos, de facto, daquela malloca - ou de outra? E quem é mais real: o jaguar ali ou o humano noutro mundo?

Thursday, November 20, 2008

Reportagem Envoyé Spécial - Segundo retiro em Iquitos

A televisão francesa foi filmar-nos e entrevistou-me. Vejam como pode correr uma experiência, esta com os shipibo. 
A reportagem é controversa porque não explica o ritual nem a parte da alma. As pessoas filmadas e do grupo criticaram a abordagem, mas no fundo o importante é falar-se ao grande público da planta - foi a primeira vez que surgiu um trabalho sobre Ayahuasca em prime time. Outro tipo de documentário mais filosófico só mesmo no canal Arte às 3 da manhã.
Há uma colagem de entrevistas que pode dar a entender que o xamã é comercial, só porque tem telemóvel. Mas ele não tem carro sequer, vive como os outros com duas horas de electricidade por dia 
Já passou duas vezes na tv francesa em primetime. Eis a primeira parte, divulgo a segunda brevemente...

http://www.dailymotion.com/max29490/video/x6666k_envoye-special-voyages-chamaniques_news

Thursday, November 13, 2008

Ayahuasca, O Caminho da Alma está nas bancas!!!





Yagé, Caapi, Cipó, Hoasca, Oni Xuma, Mariri, Daime… são tantos os nomes quantas as culturas

indígenas do Alto Amazonas que bebem ritualmente Ayahuasca. As lendas dos Índios dizem que as

plantas de poder nos foram deixadas por extraterrestres para aprendermos a ser humanos. Ayahuasca

– O Caminho da Alma levanta o véu sobre o mundo das plantas mestres da Amazónia. Através de

uma explicação científica, de testemunhos e entrevistas, é possível reconstruir uma narrativa sobre o

que é a ligação à selva, à floresta e aos ensinamentos de plantas como a Ayahuasca – trepadeira das

almas, porta de entrada para uma nova dimensão de consciência.

A Ayahuasca é bebida em chá, com Chacruna, e provoca uma hiperconsciência em quem a ingere.

«É como se víssemos a nossa vida ao microscópio», descreve um dos protagonistas. Bebida suprema

de anti-oxidantes, é também um agente de cura para doenças terminais, rejuvenescedora e desintoxicante

natural. Efeitos secundários: transformação profunda! Saiba também como nasce um xamã,

descubra o poder dos ícaros e hinos, da selva amazónica e dos rituais como o Santo Daime, que











reenqua dram La Madre, como chamam à planta, num contexto cristão. Ayahuasca é uma porta de

entrada para um mundo mágico, o xamanismo e a reconexão com o planeta que nos sustenta.