Sunday, November 30, 2008

Primeiras críticas ao livro

Plantas do Poder... o Caminho da Alma
"Ayahuasca, o caminho da Alma" foi o código sublime que Géraldine Correia encontrou na linguagem dos homens para expressar aquilo que só é plenamente expressável na linguagem dos deuses que comunicam com Deus. Com uma elasticidade constante no seu pensamento irrequieto e iluminado a autora consegue, num só registo, aliar habilmente o caminho do seu Ser, a abordagem científica da planta e o seu uso em diferentes rituais e contextos, nos quais participou. O labirinto feito de personagens autobiográficas que vivem o poder da planta tem uma única saída - o próprio começo do livro onde Géraldine, desprovida de todas as cores extasiantes que brotam da planta, surge simplesmente transparente, dando sentido ao caos que abriu a porta para o Caminho. Apesar do rigor científico, este não é um caminho relatado por uma jornalista ou escritora. É o relato de uma Alma que desperta para o Caminho da Alma. As experiências relatadas, quer na selva quer em outros contextos, são especiais só pelo facto de serem únicas e vividas em profundidade.O dia amanhece...Rejuvenescida pelo vinho envelhecido da Alma, a Beleza do Ser sussura "E se é preciso sermos em absoluto, porque não sermos tudo aquilo que podemos ser?"
Aqui está o blogue original onde surgiu a crítica

No comments: