Wednesday, December 17, 2008

Seguidores do Caminho da Alma


Amigos, visitantes, leitores,
Inscrevam-se como Followers no blog, para receberem notícias, bónus, informações sobre retiros, partilhas do vegetal...
Gostariam de ver o blog noutra língua? Outros conteúdos? Fica à espera do Follower... É a ferramenta do lado direito que vos permite inscrever-vos.
Até breve
Géraldine Correia


Tuesday, December 9, 2008

Os Kogis e a última sabedoria da Terra

Eric Julien foi salvo de um edema pulmunar pelos Kogis, tribo remota da Colômbia do Norte, última grande civilização pré-colombiana. Nesta cultura, os shamans passam 18 anos no escuro, sem influência cultural ou familiar, antes de serem eleitos Mamus, ou sábios curadores.

Este geólogo bateu-se para que os Kogis recuperassem algumas das suas terras. Este povo considera-se o guardião da Sierra, montanhas que permitem manter o equilíbrio do mundo. Com viagens de Kogis e fundos angariados, Julien conseguiu atingir os seus objectivos. Mais tarde, criou uma série de conferências para empresários sobre vários aspectos da cultura Kogi - como tomam decisões, como implemenatm um projecto, e sobretudo, como um ponto de vista associado à natureza, e não dissociado dele, permite chegar a soluções totalmente novas.

Thursday, December 4, 2008

O que é a neurobiologia das plantas?


A neurobiologia das plantas descreve um campo antigo e fascinante do vegetal que lida com uma base fisiológica do comportamento adaptativo das plantas. É uma espécie de biologia sensorial das plantas. Nesta perspectiva, mais completa, as plantas são consideradas como organismos que processam informação, com comunicações complexas de vários tipos no seio de uma planta isolada. A ciência procura saber como a informação é acumulada e processada, quais as vias para a transmissão de dados (já que não há sistema nervoso), e como são integradas e coordenadas respostas adaptativas, como os acontecimentos são "recordados" para permitir previsões realistas do futuro com base em experiências passadas.
"As plantas têm um comportamento tão sofisticado quanto os animais, mas este potencial foi ocultado por acontecer numa escala de tempo muitíssimo mais lenta do que a dos animais. Esta característica deveria tornar mais fácil, para cientistas, descobrir os mistérios das suas funções neurobiológicas e respostas comportamentais", escreve a Society of Plant -Neurobiology, que não tem qualquer cariz paranormal, esotérico ou espiritual.

Veja aqui este interessante site científico.